sexta-feira, junho 02, 2006

Pausa para a poesia

O vernáculo conosco a troçar
Disso poucos teriam percebido
Só trocar o I pelo U e deixar
o lixo e luxo tão parecidos

Quando um T errante tropeçou
Em dois vocábulos perdidos
E no fim das contas nem notou
que Pária e Pátria são parecidos

Seguir em frente planejando
Em regra como tal concebido
Exceção a comprovar, constatando
Que fato e flato não são parecidos

4 Comentários:

Anonymous Jon Disse...

me diz o q tu fumou q eu tb quero!!

9:58 PM  
Anonymous TopBlogs Disse...

Olá, muito bom seu blog!
Quer aumentar as visitas dele?
Cadastre ele GRATUITAMENTE no TopBlogs.
Seu blog recebe inúmeros destaques, e muitas visitas!

Entre já! http://tecnoblog.net/topblogs

9:18 PM  
Blogger João Carlos Disse...

Sei não... Certos "fatos" ocorridos recentemente na Capital de um certo país lusófono da América do Sul, poderiam ser perfeitamente considerados "flatos" (ao menos, pelo cheiro...)

8:06 PM  
Blogger ghusky Disse...

Tu escreveste?

Pootz!
Me diz o que é "vernáculo" para começar

8:34 AM  

Postar um comentário

<< Home